quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Pesquisa Diz Que 83% Dos Brasileiros São Contra Criança Tocar Homem Nu Em Museu

No final de setembro, uma performance artística no Museu de Arte Moderna (MAM), de São Paulo, agitou o Brasil. Uma menina foi filmada manipulando um homem nu, o coreógrafo Wagner Schwartz, que estava deitado no chão do museu, durante uma apresentação de abertura da 35ª Mostra Panorama de Arte Brasileira. A ação estimulada pela mãe foi reprovada por 83% dos brasileiros. Para eles, a criança não deveria ter tocado no adulto naquelas condições, ainda que acompanhada dos pais.

Este número faz parte de um levantamento do Paraná Pesquisas, realizado entre 10 e 16 de outubro, com 2.365 pessoas, a pedido da Gazeta do Povo. A pesquisa aponta ainda que 9,2% dos entrevistados não veem problema na ação. Outros 7,8% das pessoas ouvidas disseram não ter acompanhado a discussão.

Entre os pesquisados, a maior taxa de rejeição sobre a participação da criança está entre os homens (85,9%). Entre as mulheres a taxa cai para 80,4%. Na divisão por faixas etárias, 86% dos entrevistados entre 35 e 44 anos consideraram a performance imprópria para menores mesmo com a participação dos pais. O índice cai para 76,9% para pessoas com mais de 60 anos.

Na divisão por regiões brasileiras, a reprovação registrou os seguintes índices: Nordeste (86,3%), Norte e Centro-Oeste (83,6%), Sudeste (81,5%) e Sul (80,8%).

Polêmica
 
Após a divulgação do vídeo da criança manipulando o coreógrafo nu, internautas chegaram a considerar o caso como pedofilia e a fazer uma petição online pedindo o fechamento do MAM. Políticos, como o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), e o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), também publicaram vídeos nas redes sociais se manifestando contra a performance. Também houve grupos e instituições culturais e políticas se expressaram a favor do museu. O Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP) iniciou uma investigação sobre o incidente. O objetivo é apurar a responsabilidade do MAM na classificação indicativa da performance e se houve violação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), além da divulgação do próprio vídeo em questão.

Danos
 
A perfomance envolvendo um homem nu e uma criança também levantou questionamentos sobre a possibilidade disso afetar o desenvolvimento emocional dos pequenos. A Associação Médica Brasileira emitiu uma nota em que afirma não considerar a exposição adequada, uma vez que “expõe nudez de um adulto frente a crianças, cuja intimidade com o corpo humano adulto, de um estranho, pode não ser suficiente para absorver de forma positiva ou neutra essa experiência.”

Segundo a entidade, situações de nudez, contato físico e intimidade com o corpo são próprias do desenvolvimento humano, desde que ocorram entre pessoas com perfis equivalentes, quanto à idade, maturidade e cultura.
 
Texto: Antoniele Luciano - Gazeta do Povo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários aqui manifestados são de única e exclusiva responsabilidade de quem os escreveu, Vedado o anonimato e NÃO representam a opinião do blog do sargento. A liberdade de expressão é um direito garantido na Constituição Federal, exerça-o com prudência e respeito.