sexta-feira, 19 de junho de 2015

Canavieiras: Três Dos Quatorze Presos Da SARUMAN Podem Ter Pena Reduzida

Presos da "Operação Saruman", foram ouvidos pela Justiça durante todo o dia dessa quarta-feira, (17/06), no Fórum Ministro Pedro Santos. Ao todo foram ouvidos 14 presos pela opeação que foi realizada nos anos de 2013/2014 no centro e em vários bairros da cidade. A operação foi motivada pela investigação ao movimento de tráfico de drogas por uma quadrilha que agia na cidade, sob o comando do marginal que atende pela alcunha de "Zezo".

Segundo informações do site istoenotícia, o Promotor de Justiça, Dr. Márcio de Oliveira Neves, entendeu que, o fato dos acusados terem sido presos acusados pelos Art. 35 (Associação para o tráfico), e no Art. “33 (Crime de tráfico), não consiste afirmar que os acusados possam permanecer presos. Além disso, os advogados de defesa destacaram nos autos que os acusados poderão ser apenas usuários de drogas. Ainda segundo o site, os advogados de defesa defenderam a tese de que tais acusados teriam sido presos com pequena quantidade de entorpecente, e que seriam apenas usuários e não traficantes como consta nas denúncias, o que tornaria inviável a manutenção dos mesmos na prisão. Caso os advogados de defesa consigam comprovar que esses três acusados são apenas usuários, os mesmos teriam a prisão relaxada ou a pena diminuída.

Leia Mais:
Operação SARUMAN Prende 16 Em Canavieiras E 02 Morrem Em Confronto Com A Polícia
Canavieiras: Guardas Civis Municipais Denunciam "Cortes" No Salário Após Sindicato Requerer Adicional De Periculosidade

O representante do Ministério Público estadual e os defensores dos réus, esperam que até o próximo dia 25/06, a Justiça, através do Juiz de direito Dr André Luiz Santos Britto se pronuncie à respeito.

Poderão ser beneficiados com a estratégia da defesa, os réus: Edmundo de Castro Sobrinho, Laís Rodrigues do Couto Reis e Geisiane de Jesus Nascimento. 


Todos os acusados foram enquadrados na lei 11.343/06 em seus artigos 35 (Associação para o tráfico) e 33 (Crime de tráfico). Com informações do site istoenoticia.












sexta-feira, 5 de junho de 2015

Canavieiras: A Casa Caiu Para o "Índio da Favelinha"



Depois de mais de dez anos aterrorizando os moradores da localidade conhecida como "Favelinha do Mosquito", foi preso na noite desta quinta-feira (04), por volta das 22:00h, na cidade de Ilhéus, por prepostos do PM da 70ª CIPM/Ilhéus, o marginal Juscelino de Jesus Oliveira, 35 anos, que atende pela alcunha de "Índio". 
A mulher de "Tróia"
Tina, a mulher do "Índio"
O temido traficante estava em companhia de outros três comparsas. O carro onde Índio viajava deslocava de Serra Grande, distrito de Uruçuca, quando foi parado pela guarnição do PETO 70, os policiais desconfiaram do comportamento dos ocupantes do veículo, na cidade de Ilhéus. 

Ao revistarem o veículo gol placa policial JPR 4031, os PMs encontraram mais de 01 kg de maconha prensada, pronta para venda. No momento da abordagem, também foram presos a pessoa conhecida por "Soldadinho", elemento bastante conhecido na cidade, que já estava sendo monitorado havia um tempo, pois pairava sobre ele a suspeita do envolvimento com a quadrilha do Índio, além da mulher por nome Cristina (Tina, a mulher do Índio) e uma quarta pessoa ainda não qualificada, que segundo informações trata-se da mulher de outro perigoso traficante de vulgo "Tróia".


Leia Também: 
Canavieiras: Três Dos Quatorze Presos Da SARUMAN Podem Ter Pena Reduzida 
Canavieiras: Guardas Civis Municipais Denunciam "Cortes" No Salário Após Sindicato Requerer Adicional De Periculosidade

Em 2010, Tróia e o braço direito do "Índio", o elemento conhecido por "Caveira", trocaram tiros com a PM de Canavieiras. Na ocasião, Tróia conseguiu fugir do cerco dos policiais, pelo mangue e Caveira foi morto no confronto, quando da tentativa de prendê-lo. O cerco se deu após uma série de homicídios na cidade e a divulgação de ameaças ao Juiz e Promotora de Justiça locais, feitas pela quadrilha do Índio, desde então um dos principais focos da polícia canavieirense tem sido a prisão desse marginal.

Soldadinho e Índio