sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

País Tem 2,6 Milhões De Usuários De Crack E Cocaína

Uma pesquisa divulgada hoje (5) mostra que o Brasil tem 2,6 milhões de usuários de crack e cocaína, sendo metade deles dependente (1,3 milhão). Deste total, 78% cheiram a substância exclusivamente (consumida na forma de pó); 22% fumam (crack ou oxi) simultaneamente e 5% consomem apenas pelos cachimbos, que já viraram marcas registradas das áreas degradas e conhecidas como cracolândias.
 
Cerca de 1,5 milhão de pessoas consomem maconha diariamente, aponta estudo
O estudo Levantamento Nacional de Álcool e Drogas (Lenad), unidade de pesquisa da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), mostra ainda que, do total de usuários, 1,4 milhões (46%) são moradores da região Sudeste e 27% residem no Nordeste. No ranking de regiões, o Norte aparece em 3º lugar (10%) empatado com o Centro-Oeste. O sul, com 7% de concentração, está em último lugar.
 
“Fizemos as análises por classe econômica e, diferentemente do esperado, não houve nenhuma diferença estatística. O padrão de consumo de cocaína, seja aspirada ou fumada, é o mesmo entre os ricos ou entre os pobres”, afirma uma das autoras do estudo, a psicóloga Clarice Sândi Madruga. “Uma das hipóteses para este cenário é que o preço da cocaína está muito mais barato, o que facilita o acesso.”

Para os pesquisadores os achados sugerem que assim como a cocaína se popularizou e chegou à classe média e média baixa, o crack também deixou de fazer parte apenas dos problemas da população de rua e da marginalidade, como era no início da epidemia. A droga hoje afeta todos os segmentos socioeconômicos.

“Não há no mundo país que venda cocaína de forma tão barata. Em média, o preço da venda aqui é U$ 2 nos Estados Unidos custa 10 vezes mais”, completa o psiquiatra Ronaldo Laranjeira, também autor do estudo da Unifesp e que investiga o padrão de uso de drogas em todas as nações, sendo consultor de muitas delas.

“Além disso, os governos não fizeram a lição de casa nos últimos anos. Não há um combate efetivo do tráfico drogas e, ao mesmo tempo, não foi ampliada a rede de prevenção dos novos usuários e nem o aumento da oferta de tratamento para os já dependentes.”
 
Primeiro Do Mundo

Marcelo Ribeiro, um dos primeiros pesquisadores de álcool e drogas do País a estudar o comportamento de usuários de crack, avalia que o potencial de consumidores destas drogas existentes no Brasil fez com que, nas últimas duas décadas, o país mudasse de papel na rota dos tráficos de drogas.

“Por ser muito populoso, o Brasil deixou de ser só local de passagem das drogas para virar destino final de consumo.”

Pelos dados da Unifesp, 2% da população brasileira usaram cocaína ou crack no último ano. Apesar de proporcionalmente parecer pouco, em números absolutos é muita coisa, diz a especialista em álcool e drogas, Ilana Pinsky.

“Isso sem contar que quando o assunto é sensível, como o caso da dependência química, as pessoas tendem a não ser totalmente verdadeiras nas respostas. Com quase toda certeza, a população usuária de drogas é maior do que a identificada na pesquisa”, avalia Ilana.

Mesmo que subestimada, os 2,6 milhões de brasileiros que se declaram, sendo 1 milhão deles consumidor de crack, já somam 20% do total de consumidores mundiais de cocaína, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) utilizados pela Unifesp. “Em números absolutos, nos mostram os dados da OMS, o Brasil é o segundo mercado de cocaína do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, e provavelmente o primeiro do mundo de crack, já que os outros países não separam a forma de consumo, aspirada ou fumada”, ressaltou a psicóloga Clarice Madruga.

Mais Letal

Apesar da cocaína em forma de pó ser a mais prevalente entre os dependentes, os especialistas ressaltam que quando consumido na versão crack os efeitos são mais rápidos na degradação do cérebro.

“O crack está mais associado à mortalidade e ao envolvimento com a criminalidade”, afirma Laranjeira. “O uso da cocaína é mais escondido, embaixo do pano, mas nos números mostram que eles são muito altos e prevalentes. Na Europa toda há um declínio da utilização. No Brasil, percorremos caminho inverso”, lamenta.
 
Fonte: Portal IG

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

PEC Propõe Vereadores Sem Salário


 
Uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que tramita no Senado defende o fim o salário de vereador em municípios com população inferior a 50 mil habitantes. Caso aprovada, a medida – de autoria do senador Cyro Miranda (PSDB-GO) – atingiria 89,41% dos 5.565 municípios brasileiros. Somente legisladores de 600 cidades teriam remuneração.

Chamada de PEC 35, a proposta está na Comissão de Constituição e Justiça do Senado e terá como relator o tucano Aloysio Nunes Ferreira (SP). Segundo o autor da medida, o relator avalia incluir ajuda de custo para gastos com combustíveis e até aumentar o alcance da proposta. “Mais uma semana ou duas e deve estar com tudo pronto. Não sei se ele vai colocar um salário mínimo de ajuda de custo, quando comprovado, para combustível ou ampliar para cidades de 40 mil habitantes, mas dependemos da pressão da opinião pública, porque a votação é nominal da CCJ”, disse Miranda.

A ideia causou a insatisfação dos vereadores, que planejam um ato em Brasília para pressionar os membros do Senado.

Não vejo como solução. Para políticos corruptos o que menos importa é o valor do salário. Pense comigo, se com salário que recebe, o vereador já se envolve em tantas falcatruas, imaginem se o serviço fosse dativo. Com certeza ficaria muito mais fácil, no caso de a cidade ser governada por um prefeito corrupto, manipular os edis, vocês não acham? Quantas vezes vimos em Canavieiras um gestor do Legislativo devolver sobras do Duodécimo da Câmara ao Poder Executivo? Será que toda verba repassada pelo Prefeito municipal é realmente utilizada de maneira correta e coerente pelos vereadores aqui em nossa cidade? Se com um repasse de cerca de 1 milhão e 200 mil reais por ano e recebendo salário mensal, os edis gastam todo o dinheiro repassado e não devolvem nada, imaginem sem salário? Essa PEC é um desserviço à população. Acredito que o foco deveria ser uma maior conscientização da população para elegermos os representantes corretos, além de uma maior participação do jovem (pensador e consciente) na vida política de nossa cidade. Minha opinião comunga com a do presidente da União do Vereadores do Brasil, que também diz que a PEC é inconstitucional, já que senadores não podem legislar sobre vencimentos de vereadores.
 
“Na medida em que o vereador perde o poder econômico, seus subsídios, fica à mercê dos prefeitos e se instala um mensalão municipal. Os vereadores ficam sem poder de decidir, porque não têm subsídio, que é pouco em alguns casos, e quando precisa de voto acabam negociando, como fazem no Congresso”. Gilson Conzatti

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Marco Aurélio Muda Voto E 4 Réus Se Livram De Acusação

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello alterou nesta segunda-feira (10) seu voto no processo do mensalão sobre o crime de formação de quadrilha e livrou de condenação o ex-presidente do PP Pedro Corrêa, o ex-assessor do partido João Cláudio Genu, o ex-sócio da corretora Bônus Banval Enivaldo Quadrado e Rogério Tolentino, ex-advogado de Marcos Valério. Com isso, os quatro não respondem mais pela acusação porque a votação passa a ficar empatada em cinco votos pela condenação e cinco pela absolvição e o STF já decidiu que nesse caso o réu é beneficiado.

Os quatro réus estão condenados por outros crimes, mas a mudança os beneficiará com a fixação de um regime de cumprimento de pena mais favorável ou redução da sanção. Corrêa e Tolentino não terão mais de cumprir pena em regime fechado, partindo direto para o semiaberto. Enivaldo Quadrado deverá se livrar do semiaberto e ver sua punição convertida em penas alternativas. João Cláudio Genu continuará no regime semiaberto, mas sua pena cai de 7 anos e 3 meses para 5 anos de prisão.

No caso de Corrêa, Genu e Quadrado, o ministro justificou a alteração no voto com o fato de não se ter atingido o número de quatro pessoas necessário para o enquadramento no crime. Ele não concordou em considerar como culpado José Janene, já falecido. Com relação a Tolentino, ele afirmou que, ao analisar novamente o processo, entendeu não ter havido associação dele com outros réus para prática de crimes.
 
Com esse voto, Corrêa está condenado somente por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, com pena de 7 anos e 2 meses de prisão, o que lhe permite começar a pagar a punição em regime semiaberto. A pena de Tolentino cai de 8 anos e 5 meses para 6 anos e 2 meses de prisão, por lavagem de dinheiro e corrupção ativa, permitindo a mesma progressão de regime. Genu, por sua vez, passa a ter como única pena 5 anos de prisão por lavagem de dinheiro, também ficando no regime semiaberto.
 
Fonte: O Estadão

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Política Educacional Brasileira

educação continuada escola sem partido
Em busca de índices fajutos estão condenando nossas crianças à mediocridade. Sou de um tempo em que o aluno respeitava o professor(a) como se este fosse seu pai ou sua mãe. Sou de um tempo em que fazíamos fila para entrarmos no colégio e que os alunos sabiam cantar o Hino Nacional, que havia o hasteamento do Pavilhão Nacional - alguns alunos que leiam esse texto, talvez nem saibam o que significa "Pavilhão Nacional".

Sou de um tempo em que valorizávamos e lembrávamos das datas importantes de nosso País (21 e 22 de abril, 13 de maio, 07 de setembro, 15 de novembro, 19 de novembro), hoje só não nos esquecemos do carnaval, talvez, a data mais lembrada e esperada pelos nossos jovens, infelizmente.

Que saudades do tempo em que não haviam drogas nas escolas, que se o aluno repetisse de ano por três vezes não podia mais estudar naquela escola (e isso não era exclusão social), apenas fazia-se a vontade daquele que não queria ficar na escola, era pura separação entre o joio e o trigo, só ficava na escola quem tinha interesse em estudar. Sou do tempo em que se ensinava Educação Moral e Cívica - EMC (quanta saudade!!) e Organização Social e Política Brasileira -OSPB. Naquela época podíamos não ter melhores escolas, mas tínhamos professores que honravam sua função e alunos que sabiam a importância da educação. 
 
Hoje vemos o desinteresse mútuo de professores e alunos, além de uma sociedade inerte que assiste o triste caminho por onde envereda o nosso futuro.
 
Acordemos, enquanto há tempo.

sábado, 8 de dezembro de 2012

Canavieiras: Simplesmente Linda!

Meu paraíso não tem serpente,
não tem maçã, não tem Adão, 
nem Eva há.

No meu paraíso tem belas praias,
gente hospitaleira e bonita;
tem manguezais, caranguejos, 
guaiamuns, siris, e outras pernas deliciosas.
 

No meu paraíso tem natureza,
tem beleza, tem carnaval,
tem futebol.
Ah, como Deus foi generoso com minha terra!
Nos presenteou com lindas ilhas
e um por do sol como não há em outro lugar.
No meu paraíso tem calor humano
tem história (inclusive as de pescadores), tem peixe também (o rei dos mares adora passear por aqui); tem cacau, tem chocolate... e morena chocolate; tem ruiva, tem loura (quente ou gelada). No meu paraíso tem beleza!
Oh, quanta beleza que há!
tem sol e mar
tem maravilhas.
Meu paraíso tem nome:
Canavieiras!
Venha curtir meu paraíso.
Te espero aqui!
 
 
Aqui Nasceu A Cultura Cacaueira Da Bahia

Canavieiras é um espaço ecológico situado na Costa do Cacau, região Sul do litoral baiano, possui atrativos como ilhas marítimas, fluviais, 17 km de praias, coqueirais, Mata Atlântica e áreas de manguezal, que abrigam variada fauna silvestre.

Na ilha fluvial de Atalaia e em certos trechos da Praia da Costa é possível cuidar da saúde nas areias monazíticas. Publicações especializadas destacam Canavieiras como o maior pesqueiro natural de robalo (um peixe de carne nobre) do Brasil, o que atrai para o lugar esportistas adeptos da pesca. A fartura de frutos do mar, do rio e do mangue - como caranguejos, ostras, siris, lambretas, camarões, lagostas e peixes de várias espécies - faz de Canavieiras um paraíso gastronômico.

Na primeira semana de Setembro, acontece o Festival do Caranguejo, principal evento da cidade.
 
O centro da cidade fica no continente, há restaurantes e bares, e um sítio histórico do início do século, de arquitetura agradável e colorida. As melhores praias estão em Atalaia, a 2 km.

O clima é quente e úmido, com estação chuvosa de Abril a Junho e temperatura média anual de 25°C.
 
COMO CHEGAR

O aeroporto de Ilhéus, a 113 km de Canavieiras, recebe diariamente voos das principais cidades do Brasil. Outra opção é o aeroporto de Comandatuba, porém com limitações quanto à frequência e origem dos voos. 
O acesso rodoviário para Canavieiras é feito pelas BR-101, BA-001 e BA-270.

Distâncias: Salvador: 567 km, Ilhéus: 113 km, Eunápolis: 209 km, Porto Seguro: 274 km